Veículo Elétrico

O que muda após a COP21 em Paris?

Há poucas semanas, 195 países chegaram a um acordo histórico na COP21 de Paris. Todos concordam que o aquecimento global é real e precisa ser combatido. E que para tanto, devemos nos esforçar para manter o aumento da temperatura global abaixo de 1,5 graus comparado com a era pré-industrial.

O planeta, como um todo, terá de diminuir as emissões de carbono significativamente. Mas cada um dos países já mostrou seu plano, e a soma deles não chega nem perto que que é preciso globalmente. Criou-se um fundo para ajudar os países em desenvolvimento a mudar suas matrizes energéticas, e a diminuírem o desmatamento. Serão 100 bilhões de dólares por ano, mas ainda não se sabe como esse dinheiro será gasto.

Ainda que o acordo da COP21 seja um bom ponto de partida, o objetivo segue sendo desafiador. E para que ele seja alcançado, será preciso muito mais do que foi acordado em Paris. Isso porque o acordo não inclui metas nem responsabilidades. E portanto não tem valor legal, apenas político. De qualquer forma, segue um resumo do que temos que alcançar nos próximos 35 anos, sem direito a falhas.

MOBILIDADE: O objetivo acordado exige o fim do uso do petróleo como fonte de energia antes de 2050. Carros deverão usar outro tipo de energia. A tendência é que se desenvolva o carro elétrico, e que se intensifique o uso de biocombustíveis.

ENERGIA: Eletricidade deverá ser gerada a partir de fontes renováveis: hidráulica, eólica, solar, geotérmica e biomassa. O carvão terá de ser abolido, ainda que seja uma fonte de energia muito barata.

INTENSIDADE ENERGÉTICA: Cada um de nós deverá usar menos energia em nosso dia-a-dia. Teremos que ser mais eficientes. Precisaremos de dispositivos mais eficientes, e mais sabedoria no uso de tecnologias mais eficientes.

ECONOMIA CIRCULAR: Será preciso aprendermos a reciclar. Teremos que reciclar muito mais do que fazemos hoje. De carona nesta tendência, seremos forçados a produzir menos lixo. Negócios ligados a reaproveitamento de materiais e recursos terão de prosperar.

MEIO AMBIENTE: Vamos ter que começar a cuidar dele de verdade. Teremos que recompor uma boa parte de nossas florestas. Milhões de hectares ao redor do mundo. Elas capturam o carbono da atmosfera, e portanto são essenciais ao controle do CO2 dentro dos limites necessários para o cumprimento do acordo de Paris.

Há inúmeros outros pontos, mas certamente esses são os principais. É hora de parar de “mimimi” e arregaçarmos as mangas, pois há muito o que se fazer. Cada um de nós pode ajudar no processo de conscientização. Outros, podem dar o exemplo no trato com o lixo e com a energia. Economizar energia e repensar nossos meios de transporte também está ao alcance de todos.

Segue frase de Robert Swan exibida na cerimônia de entrega do Prêmio Eco 2015:

“A maior ameaça ao nosso planeta é a crença
que uma outra pessoa vai salvá-lo”

cop21-numbers

Temos uma oportunidade de fazer história! E temos também a obrigação de pensarmos em nossos filhos e netos. Em 2050, minha filha caçula será mais nova do que eu sou hoje. E se mantivermos as coisas como estão, ela viverá num planeta apocalíptico. E talvez eu esteja lá pra testemunhar o que minha geração deixou de herança.

Não sou só eu que não quer isso. Nenhum de nós quer.


No Responses

Deixe uma resposta

  • (will not be published)