Regulamentos de Energia

As práticas de gerenciamento de energia sustentável podem diminuir custos e acrescentar vantagens competitivas

Como justificar os investimentos em eficiência energética

Processed by: Helicon Filter;

Todo plano de negócios empresarial no qual se proponham estratégias de redução de custos deveria incluir uma análise da forma de reduzir o consumo de energia. Essa redução não só se vê refletida em lucros líquidos, mas, com a diminuição dos recursos e o aumento das emissões de gases de efeito estufa, também ajuda o planeta. Quando os benefícios podem ser mensurados, justificar um investimento em projetos de eficiência se torna simples de modo que:

> São geradas economias consideráveis em custos operacionais e de manutenção com o aumento da eficiência e a redução do impacto ambiental.

> A resistência a flutuações dos preços da energia aumenta.

> Diminuem os riscos financeiros derivados de regulamentações sobre emissões e sistemas de limite e negociação (cap and trade).

> É garantida uma vantagem competitiva através da adoção de práticas orientadas para a eficiência energética que fortalecem a fidelidade do cliente, atraem talento e aumentam o valor do negócio.

> Aumenta o valor para os acionistas, mostrando responsabilidade energética e ambiental. A tecnologia de inteligência energética pode ser útil.

> Redução considerável de manutenção devido a melhoria na qualidade de energia

Toda empresa pode aumentar sua produtividade e consumir menos, alcançando economias de energia de 10 a 30 por cento. Como? Conhecendo e controlando os sistemas de energia com uma rede integrada de software e dispositivos de medição avançados que abranja toda a empresa e gerencie todos os ativos energéticos. Trabalhar com painéis, relatórios e portais dinâmicos e detalhados pode ajudá-lo a aproveitar a energia ao máximo detectando oportunidades, evitando riscos, acompanhando os avanços e verificando o sucesso.

iStock_000000076746Medium

Estas práticas recomendadas vão ajudá-lo a:

> Proporcionar aos tomadores de decisão uma visão holística das oportunidades e dos riscos com base no retorno financeiro, operacional e ambiental do investimento. O feedback com informações detalhadas promove comportamentos de conservação da energia.

> Ter o controle das condições críticas e reagir rapidamente ante possíveis problemas, especialmente no que tange a qualidade de energia, evitando possíveis multas da concessionária de energia e, consequentemente, maior economia financeira

> Analisar a energia em termos financeiros e ambientais, o que vai lhe permitir definir métricas claras e ver os efeitos imediatos e projetados de cada decisão sobre seus custos e emissões de carbono.

> Criar um benchmark de boas práticas. Uma área que utiliza melhor a energia pode ser utilizada como modelo para melhorar a eficiência de outra área. Em casos de máquinas seriadas ou processos repetitivos, esta prática permite aumentar ainda mais a eficiência utilizando o que já se aplica nas outras máquinas ou processos mais eficientes

> Adotar uma abordagem integrada: reduzir as emissões relacionadas com a energia, maximizar a eficiência energética, garantir a disponibilidade e confiabilidade do fornecimento de energia, e reduzir os custos associados à energia.


2 Responses
  1. Gilmar Nascimento

    Os custos para se utilizar os avanços tecnológicos ainda não estão acessível para utilizar as tecnologias que o mercado dispõe.
    O governo deveria se empenhar para que todos nós tenhamos condições de se utilizar da energia fornecida pelo sol.

    Responder

Deixe uma resposta

  • (will not be published)