Gestão de TI

A Internet Industrial das Coisas (IIoT) irá facilitar a vida dos integradores de sistemas?

A Internet Industrial das Coisas é atualmente um tema bastante inovador, e estamos focando ativamente na resposta aos desafios e influenciando esta megatendência com nossos clientes e parceiros. Como explicado no blogue de Greg Conary, encaramos a chegada da Internet Industrial das Coisas como uma “evolução” em vez de uma “revolução”.  Embora muitas das pesquisas e comentários no mercado estejam focados no que a IIoT significa para usuários finais, empresas de manufatura e similares, hoje vou falar sobre o impacto da IIoT nas empresas integradoras de sistemas.

Antes de tudo, creio que a IIoT oferece aos integradores de sistemas uma oportunidade para crescer no curto e no longo prazo, porém o investimento em conhecimentos e pessoas precisa começar agora. Há muitas fases durante a evolução da IIoT onde os integradores de sistemas podem antecipar o crescimento, se estiverem preparados.

Configuração de sistemas de controle na era da IIoT

Já estamos projetando sistemas para o futuro, que serão construídos para aproveitar a IIoT.  Tecnologias como a de nuvem e móvel se tornarão mais predominantes, significando que os integradores de sistemas necessitarão desenvolver suas habilidades na aplicação dessas tecnologias inovadoras para o sistema de controle. A boa notícia é que os integradores de sistemas estão normalmente na vanguarda das mudanças tecnológicas (afinal somos todos engenheiros), mas o investimento contínuo no treinamento e na contratação de bons engenheiros com ideias novas na aplicação de sistemas informatizados será o segredo para garantir que o conhecimento seja melhorado e mantido.

Como conselheiro confiável de IIoT

Um fator importante foi destaque na recente conferência anual da CSIA onde a Automation World relatou que os integradores de sistemas precisam evoluir “de um parceiro com base no projeto para um provedor de soluções estratégicas que possa ajudar os fabricantes com a Internet Industrial das Coisas (IIoT), melhora no desempenho de sistemas e manutenção preditiva.” Isto significa que os integradores de sistemas podem assumir o papel de um conselheiro confiável para guiar seus clientes através das mudanças e desafios que a IIoT apresenta, visto que tais clientes procuram a otimização de processos e negócios. No curto prazo, isto significará que os integradores de sistemas precisam conhecer bem as últimas tecnologias de automação para que possam conduzir seus clientes através desses desenvolvimentos e mudanças na indústria.

Preencher a lacuna de habilidades do usuário final

Os fabricantes já estão nos contando sobre a lacuna de habilidades que eles enfrentam em relação ao pessoal da engenharia.  De baby boomers experientes se aposentando até a falta de jovens entrando na indústria, e aqueles que não têm experiência e habilidades adequadas para substituir eficazmente a geração que está saindo, esta lacuna só aumentará com a introdução da IIoT.

Para fazer referência novamente à Automation World e CSIA, seu relatório de 2014 destaca como os integradores de sistemas têm a oportunidade de expandir seus negócios e desenvolver relações em andamento com clientes, iniciando contratos recorrentes de serviços, suporte e manutenção, e ajudando-os a enfrentar os desafios da IIoT sem a necessidade de contratar mais pessoal de engenharia.  Integradores de sistemas espertos aproveitarão esta oportunidade e preencherão esta lacuna para empresas que possam terceirizar requisitos de engenharia para atender a escassez de competências.

Como melhorador/consultor de processos

O desenvolvimento da IIoT permitirá que mais ativos se comuniquem entre si sem interrupções e com maior eficiência, entregando uma enorme quantidade de dados aos usuários.  Mas o que uma empresa fará com esses dados? Como vão interpretar isso em informações significativas e acionáveis para melhorar suas operações? Ajudar os usuários a gerenciar e alavancar esses dados é uma oportunidade de longo prazo para integradores de sistemas.

Na medida em que os provedores de soluções tecnológicas projetam e entregam sistemas de IIoT, a função dos integradores de sistemas irá mudar de engenharia de sistemas para incluir também informática e gerenciamento de dados, oferecendo aos clientes serviços tais como gestão de redes e bases de dados, bem como serviços de exploração de dados para transformar esses dados em informações.  Os integradores de sistemas precisarão investir no pessoal por meio de treinamento e certificação, melhorando suas habilidades para garantir que eles possam entregar expertise nessas novas habilidades.

Parece que haverá muitas oportunidades para integradores de sistemas que invistam na compreensão da IIoT e das tecnologias que a habilitam.   Também parece ser um mercado para aqueles integradores de sistemas que desejam ampliar suas capacidades em outras áreas habilitadas pela IIoT.  Certamente a vida será diferente para os integradores de sistemas, mas a questão permanece, mesmo com essas novas possibilidades, a IIoT facilitará alguma vida? O que você acha?


No Responses

Deixe uma resposta

  • (will not be published)