Gestão de Energia / Eficiência Energética

Não deixe um UPS antigo trazê-lo para baixo: avalie suas opções de substituição!

Uma fonte de alimentação ininterrupta (UPS) é algo como um avião em que deve funcionar o tempo todo; se falhar, algumas coisas ruins podem acontecer. Além disso, se um avião estiver tendo problemas mecânicos em vôo, você não pode apenas encostar como você faria com um carro. Da mesma forma, se um UPS tiver problemas operacionais, isso pode ter graves repercussões, dependendo do que está conectado a ele.

Assim, quando um UPS está em idade avançada, que pode variar amplamente dependendo do ambiente e do tipo do UPS, os clientes precisam começar a avaliar suas opções para o que fazer com o UPS. Em alguns casos, ficará claro que o UPS deve ser substituído. Isso é verdade se alguma das seguintes se aplica:

  • O suporte do fabricante de equipamento original terminou. Isso geralmente ocorre depois que o modelo está fora de produção por 10 anos ou mais, dependendo do fabricante. Quando chega a este ponto, se a unidade já não for mais elegível para um contrato de serviço, você pode estar arriscando precisar de um reparo com custo total – que pode ficar bem caro rapidamente.
  • As peças de reposição não estão disponíveis ou são escassas do fabricante e de terceiros, fazendo reparos custosos e demorados, se não impossíveis.
  • Excessivos custos de manutenção e riscos de falha são prováveis.
  • O UPS já não pode suportar as cargas de TI críticas para as quais foi destinada.
  • O firmware e / ou software do UPS já não é compatível com os mais recentes protocolos de segurança, deixando-o aberto para ataques cibernéticos e problemas de comunicação.

Em outros casos, pode não ser tão claro se o UPS deve ser substituído ou reparado/remodelado. Nesses casos, você deve considerar fatores como os benefícios adicionais que você receberá de uma UPS mais nova.

Como a maioria dos equipamentos de TI, os UPS tiveram muitos avanços ao longo dos anos em áreas como a eficiência energética. Um novo UPS provavelmente funcionará com uma eficiência superior a 96% (dependendo da carga), enquanto um UPS antigo pode operar com menos de 90% de eficiência. Para um UPS de 500 kW que suporta 400 kW de carga de TI, isso pode traduzir-se em centenas de milhares de dólares em economia de energia ao longo de 10 anos, por menores custos de energia e de refrigeração.

Além disso, UPS mais recentes ocupam menos espaço porque geralmente são menores. Muitos também são mais fáceis de trabalhar do que os modelos mais antigos, com serviço de acesso frontal – para que você não precise mais posicionar o UPS longe de qualquer parede.

Um UPS mais moderno terá uma interface de máquina mais intuitiva, muitas vezes com telas sensíveis ao toque para melhorar a interação do operador, bem como capacidades de gerenciamento remoto. Você terá uma maior capacidade de monitorar os sistemas, planejar o serviço e reagir a quaisquer problemas potenciais, o que ajudará a reduzir ainda mais os custos operacionais.

Outro fator a considerar é conforme seus requisitos de carga sofrem mudanças. Por exemplo, dentro do espaço de TI, as empresas podem transferir uma grande porcentagem de suas cargas de trabalho de TI para provedores de nuvem. Procure mudanças semelhantes em seu ambiente. Talvez a UPS de 250 kW ou 500 kW que você comprou, 8 ou 10 anos atrás, possa ser substituída por uma unidade de 80 ou 100 kW e outra com maior eficiência energética. Ao substituir para um UPS menor, você verá custos de energia significativamente menores e um tamanho de planta reduzido.

Cada caso é diferente, mas se os UPS têm 10 ou mais anos de operação ou simplesmente começaram a mostrar sua idade, agora é hora de começar a avaliar suas opções. Para ajudar a orientar o caminho, consulte a equipe da Field Services Brasil para que possamos lhe fornecer um melhor diagnóstico sobre sua base instalada, nossos profissionais poderão lhe indicar a melhor solução para seu equipamento.


No Responses

Deixe uma resposta

  • (will not be published)