Sem Categoria

Sonhe alto: o futuro da confiabilidade para concessionárias de energia

A confiabilidade está na vanguarda das preocupações de concessionárias de energia, e com razão. As pessoas esperam que a energia elétrica funcione 24 horas por dia, 7 dias por semana e qualquer interrupção é perturbadora para os clientes e cara para as concessionárias de energia, devido às penalidades regulamentadoras relacionadas a tempo ocioso e frequência de quedas de energia. Redes elétricas na Europa e em outras economias consolidadas na Ásia, como no Japão, são consideradas em geral como muito confiáveis, entretanto as redes elétricas da América do Norte e de economias emergentes são consideravelmente menos confiáveis do que deveriam ser. As quedas e interrupções de energia nos EUA ainda custam aos americanos pelo menos 150 bilhões de USD a cada ano e o tempo parado prejudica a reputação das concessionárias.

Apagões incomodam os clientes que dependem mais e mais de energia confiável, devido a proliferação dos dispositivos elétricos em nossa vida moderna. Eles afetam os serviços e as operações, o que é especialmente problemático para instalações críticas como hospitais, data centers e instalações militares. Eles podem até destruir economias: O Banco Mundial estima que somente os apagões reduzem o produto interno bruto de países Subsaarianos em 2,1% aproximadamente.

Portanto, como as concessionárias de energia podem melhorar a confiabilidade no futuro? A América do Norte e alguns países da “nova economia” poderiam depender massivamente de micro redes para fins de resiliência. Por outro lado, alguns países asiáticos vão investir em redes elétricas modernas e robustas, e a Europa irá reforçar as infraestruturas com base em atualizações da tecnologia. Muitos desses desenvolvimentos dependerão do fato do tempo parado ser causado por fatores internos ou externos.

Estratégias para fatores internos

Fatores internos, como problemas de manutenção em equipamentos, erro humano, falhas na tecnologia e infraestrutura antiga são, em geral, responsáveis por incidentes com tempo parado. Esses são os fatores mais imediatos para a redução do tempo parado porque são as áreas nas quais as concessionárias de energia têm o controle direto e podem consertar estrategicamente.

  • Transformar práticas de manutenção, de corretiva para preditiva e para manutenção baseada na condição dos equipamentos. Ao fazer isto, é possível detectar melhor o início da degradação de um ativo, monitorando o desempenho dos ativos continuamente, usando dados dos sensores incorporados e dos programas de previsão. Isto fornece um alerta sobre problemas e falhas nos equipamentos.
  • O erro humano, que é responsável pela maioria das ineficiências e interrupções, pode ser combatido em duas frentes — preparando melhor os funcionários ou pela implementação de tecnologia. Ao operar, os funcionários podem não ter treinamento, experiência e conhecimentos, assim eles estão mais propensos a errar. A realidade virtual é um exemplo de tecnologia que pode ajudar os operadores a ganhar essa experiência em ambientes simulados, mas ainda realísticos. Criar e implementar estratégias que forneçam aos engenheiros as ferramentas que precisam para executar seus trabalhos de forma satisfatória e implantar procedimentos detalhados permite uma análise e detecção rápida de problemas e impacto mínimo para a empresa. Por exemplo, a realidade aumentada pode guiá-los passo a passo em operações nos equipamentos que eles não estão acostumados a usar.
  • A complexidade do sistema também gera o erro humano. Como a coleta de dados cresceu espantosamente nos últimos anos, devido em parte ao crescimento de dispositivos como medidores inteligentes, os operadores de redes ou de usinas de energia elétrica podem ficar sobrecarregados com as informações. Nova tecnologia e análises preditivas podem proporcionar clareza. A conscientização situacional — ter as informações corretas no momento correto, de forma que os operadores possam tomar as decisões certas — está sendo melhorada através de sistemas de conscientização situacional visual que permitem tomadas de decisão mais rápidas, melhores e mais precisas, pela apresentação dos dados de uma maneira que seja mais fácil de processar e sejam mais práticas.
  • Uma infraestrutura antiga pode causar interrupções na energia elétrica e tornar a segurança das concessionárias de energia vulneráveis a ataques. Embora a modernização possa vir com um preço salgado — ela pode exigir investimentos de capital da ordem de 350 bilhões de dólares nos próximos 20 anos para combater os problemas na infraestrutura antiga do Canadá, por exemplo — é uma preocupação urgente que realmente não pode esperar.

Estratégias para fatores externos

Fatores externos são mais difíceis de controlar, entretanto, há maneiras para se preparar e melhorar como responder. Eles são causados por diversos fatores como condições meteorológicas ruins, acidentes (quando um carro bate em um poste da concessionária ou um projeto de construção danifica uma linha subterrânea), ou ataques mal-intencionados (físicos ou virtuais).

  • O clima severo é a principal causa de interrupções de energia elétrica nos Estados Unidos. Isto foi responsável por uma estimativa de 679 interrupções generalizadas de energia entre 2003 e 2012. Tecnologia avançada e análise preditiva relacionada a tempestades permite previsões mais precisas que capacitam as concessionárias de energia a prever melhor as áreas, provavelmente para conter os danos de uma tempestade que se aproxima. Esses dados permitem que as concessionárias de energia elétrica posicionem as equipes de campo antecipadamente de forma que eles possam ser facilmente deslocados para os locais afetados.
  • A tecnologia está evoluindo para acompanhar os riscos. Em breve, as avaliações de risco de segurança serão padrão na implantação e planejamento de projetos, e a segurança dos equipamentos está ficando melhor a cada dia, graças à nova tecnologia. As regulamentações governamentais continuam a ter um papel ativo no estabelecimento de normas de segurança que devem ser atendidas. A tecnologia também pode melhorar a resposta, por exemplo, tornando as redes elétricas capazes de se “auto restabelecer”, reconfigurando-se automaticamente depois de danos.

À medida que olhamos para o futuro, fica evidente que as concessionárias de energia deverão melhorar ainda mais a sua confiabilidade. Inovações de tecnologia, análises e práticas de manutenção avançada, tudo isto pode ajudar.

Para saber mais sobre o futuro do setor das concessionárias de energia, leia nosso e-book gratuito Powering an Always-on World. E fique atento às futuras postagens dessa série.

Deixe uma resposta

  • (não será publicado)